Pacientes do CREDEQ fabricam máscaras


Os pacientes do Centro Estadual de Referência e Excelência em Dependência Química, em Aparecida de Goiânia (CREDEQ – Prof. Jamil Issy), começaram a confeccionar máscaras usadas na proteção contra o novo coronavírus (Covid-19). As unidades fabricadas serão utilizadas tanto pelos pacientes do setor de desintoxicação, quanto dos atendidos ambulatorialmente.

A atividade, que está sendo realizada pelo paciente em regime de internação, foi adicionada ao protocolo terapêutico singular. Inicialmente, a oficina terapêutica deve produzir em torno de 70 máscaras ao dia. Cada produto é confeccionado em TNT, com folha dupla. De acordo com Diretoria Técnica, o equipamento será produzido por tempo indeterminado.

A contrário do que se possa supor, a produção do material segue especificações da Resolução nº 356, da Anvisa, que por meio do Ministério da Saúde, publicou, no Diário Oficial da União, o autorizo na produção caseira dos equipamentos protetivos, por 180 dias. Desta forma está liberada a fabricação deste EPI, que atualmente tem forte demanda no mercado, mas com grande carência.

O ministério da Saúde fez recentemente uma campanha que incentiva o uso de máscaras caseiras, deixando assim que os equipamentos de proteção feitos por indústrias especializadas fiquem à disposição dos profissionais da saúde. As máscaras funcionam como barreira física, evitando a propagação do Covid-19. Porém, para que seja eficiente, a máscara precisa ter, pelo menos, duas camadas de pano, ou seja, dupla face.

14 abr 2020



    DEPOIMENTOS


  • Endereço

    Avenida Tanner de Melo, S/N – quadra gleba 02, lote parte 02
    Fazenda Santo Antônio Aparecida de Goiânia – GO CEP: 74993-551